Quem somos

Minha foto
JUIZ DE FORA, MINAS GERAIS, Brazil
Esperamos com este Blog dividir um pouco das inúmeras histórias que acumulamos na nossa profissão. São relatos engraçados, tristes, surpreendentes...

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Condomínio cheio de problemas gera protesto em Juiz de Fora

Por Michele Pacheco

Hoje cedo, 240 operários da construtora PDG foram impedidos de entrar na obra do Condomínio Neo Residencial, no bairro Borboleta, zona oeste de Juiz de Fora.
O motivo foi um protesto dos moradores que tiveram as casas alagadas durante o temporal desse domingo.

Os trabalhadores ficaram no portão.
Com a chegada da nossa equipe, a ordem para eles foi de deixar o local.
Mas, os moradores usaram os próprios carros para impedir a saída do ônibus.
Alguns operários apoiaram a manifestação e ainda denunciaram irregularidades trabalhistas.

Entre os problemas, está o uso irregular de material de proteção individual.
Nas casas, ainda havia muita lama.
Os moradores da parte baixa do condomínio sofreram a noite e a madrugada com a inundação.
A água começou jorrando dos ralos nos quintais e invadiu os cômodos.

Uma das famílias conseguiu ajuda de vizinhos e usou até as panelas para levantar os móveis.
Os moradores denunciaram que as casas mostradas em fotos e na unidade modelo são bem diferentes da realidade.
O material prometido era bem melhor do que o que foi usado, segundo eles.

As fotos e os vídeos feitos durante essa inundação vão servir para que alguns moradores entrem na justiça contra a construtora.
Eles denunciam ainda que mesmo morando nos imóveis, ainda não começaram a pagar as prestações do financiamento e continuam pagando como se fosse uma obra.
Como o jornal de hoje estava estourado, dividimos a matéria em duas: uma sobre o protesto e a outra sobre a situação dessas pessoas.


video

3 comentários:

Anônimo disse...

Se arrempedimento matasse!!! Comprei no Módulo 4 que está atrasado por quase 1 ano já. Mas agora temos que aguardar!!! Espero meus futuros vizinho consigam solucionar esses problemas, e que a empresa pague pelos prejuizos e arrumem o que foi mal feito!!!

Anônimo disse...

E o pior de tudo é que isso já era previsto desde quando começaram as obras, prova disto é essa matéria no site da PJF de 19/05/2008.

http://www.camarajf.mg.gov.br/jornal/noticias/noframe.php?190520082

Também comprei uma unidade do módulo 4, e espero que façam os devidos contatos com a PJF para tentarem solucionar o problema de todos, e arquem com as consequências de não terem corrido atrás de isto antes, indenizando os moradores com os prejuízos que tiveram.

Nathalie castanon disse...

Comprei um imovel no modulo 6 e estou mega arrependida, era pra ser um sonho mais já virou um pesadelo e nem ficou pronto. A PDG realmente está deixando a desejar nas obras, no retorno aos clientes e na demora na conclusão das obras.